Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

SENAPRED define prioridades para 2020




Na tarde da última quarta-feira, 08, a Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção as Drogas (SENAPRED) do Ministério da Cidadania realizou uma grande reunião para discutir e desenvolver o seu planejamento estratégico para o ano de 2020. Segundo Quirino Cordeiro, chefe da mencionada pasta, as novas metas foram definidas com base no diagnóstico situacional das drogas e da dependência química no Brasil.


“Estamos há um ano na SENAPRED. Neste período, tivemos a oportunidade de realizar um diagnóstico situacional da dependência química no Brasil, por meio de estudos científicos e indicadores específicos dentro dessa área. Então constatamos indicadores bastante ruins e agora a nossa ideia é desenvolver ações para que possamos fazer frente a todas essas demandas que se apresentaram para nós, de modo que tenhamos uma política pública mais eficiente e que traga mais resultados para quem precisa dela”, disse o secretário.


Por isso, para este ano, Quirino destacou que a SENAPRED buscará avançar em quatro áreas estratégicas: Cuidado, Reinserção Social do dependente químico, Prevenção ao uso de drogas e em Pesquisas Científicas. No primeiro, o secretário garantiu que o governo federal buscará expandir ainda mais o número de vagas financiadas em comunidades terapêuticas, bem como expandir o número de grupos de ajuda mútua e apoio familiar, além dos grupos anônimos.


Na área da Reinserção Social, o foco será na intensificação dos programas Brasil Mais Empreendedor e Progredir, que qualificam a mão de obra dos dependentes em recuperação para garantirem o seu retorno ao convívio social de forma honesta e cidadã. “Vamos trabalhar para ofertar outros programas e projetos nessa área”, acrescentou o SENAPRED.


No entanto, a grande novidade para o ano ficou na área da Prevenção. Aqui, a Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção as Drogas (SENAPRED) do Ministério da Cidadania implantará Sistema Nacional de Prevenção ao uso de drogas, onde constará um pacote de ações preventivas, tais como: a intensificação das ações do PROERD nas escolas, a capacitação de profissionais do SUS, SUAS e SISNAD, por meio do Projeto ERA, custeado pelo Fundo dos Direitos Difusos; a expansão do Programa Forças no Esporte (PROFESP), junto a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social; além do fomento a boas práticas de prevenção adotadas país afora para fortalecer as ações preventivas em todo o território nacional.


“Então vamos trabalhar em três frentes: Tratamento, prevenção e reinserção de pessoas com dependência química e uma frente que se abre agora e que vamos dar mais espaço é a de pesquisa. Porque os dados que temos de prevalência da dependência química, são dados antigos e que utilizaram metodologia bastante insatisfatória. Então em 2020 vamos trabalhar para a produção de dados estatísticos que possam ajudar a nortear as nossas ações”, completou o secretário Quirino Cordeiro Júnior.


Além disso, em relação às Comunidades Terapêuticas, Grupos de Mútua Ajuda e de Apoio Familiar, além dos Grupos Anônimos, o secretário destacou que a SENAPRED permanecerá trabalhando para fortalece-los. “Durante muitos anos essas instituições foram negligenciadas pelos governos, mas agora com a mudança na Política Nacional Sobre Drogas, na Lei Sobre Drogas e na perspectiva de tratamento que deixou de focar na redução de danos para a promoção da abstinência, essas entidades passaram a ter um protagonismo maior. Então elas podem esperar um parceiro bastante forte no governo federal”, justificou.


Por Sérgio Botêlho Júnior




  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social

©2019 por Imagine.Acredite