Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Padre Luiz: O Governo Federal está no caminho certo quanto à proteção da vida


No último sábado, 24, a sede da Fazenda da Esperança, maior comunidade terapêutica da América Latina, recebeu a visita da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves; e do secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania, Quirino Cordeiro Júnior. Para o Governo Federal, a visita teve o objetivo de reafirmar os laços de parceria com a instituição, que acolhe pessoas que sofrem com dependência química e, neste período pandêmico, pessoas em situação de rua.


Para o presidente internacional da Fazenda da Esperança, padre Luiz de Menezes, a visita da ministra Damares Alves e do secretário Quirino Cordeiro, ocorrida após meses da visita do presidente Jair Bolsonaro e da primeira dama Michele Bolsonaro, serviu para potencializar a missão que a obra decidiu abraçar. “Trabalhamos com mulheres, trabalhamos com crianças, trabalhamos com os jovens, trabalhamos com toda a pessoa humana. Então alguém que tem essa missão como governo e encontra conosco, encontra nossa missão, com certeza significa para nós um reforço a nossa missão”, argumentou.


Ele ainda destacou que houve uma bela empatia entre a ministra Damares e as meninas acolhidas na comunidade. “Houve, eu diria assim, uma empatia e o impacto também. Ela disse que já conhecia a obra, que já tem um relacionamento conosco, com os representantes lá em Brasília, com frei Hans, o Adalberto. Mas o contato direto, eu presenciei isso: Quando ela chegou ao centro feminino, que encontrou crianças, encontrou as mulheres, depois quando ela escutou o testemunho das meninas e aí logo ela se identificou com sua história pessoal. E aí a gente viu que realmente foi algo que houve uma, digamos assim, é uma empatia mesmo, uma união, e isso potencializou tanto que ela saiu bem motivada conosco”, destacou.


O padre ainda observou que a ida dos representantes do governo federal serviu também para legitimar o acolhimento de mães e seus filhos, além de crianças e adolescentes que sofrem com o flagelo das drogas. “Então para nós foi um ganho, um reforço e um sinal de que estamos no caminho certo. Além disso, todo esse amparo legal do governo facilita mais ainda a prestação desse serviço, e nos potencializa mais ainda”, comemorou.


Para Quirino Cordeiro, a possibilidade de acolher crianças e adolescentes em comunidades terapêuticas é algo a ser muito comemorado. ““Infelizmente, até o presente momento, nós não tínhamos no Brasil uma normativa que regulamentava a possibilidade de pessoas menores de idade poder ter uma nova chance na vida. Então nós conseguimos esse feito e a partir de agora, então, nós teremos a possibilidade de não só os adultos, mas também os adolescentes”, observou o Senapred que logo em seguida parabenizou os acolhidos por seguirem firmes no tratamento. “Estou aqui na torcida, como a Fazenda da Esperança costuma dizer: Espero que vocês saiam daqui realmente homens novos e prontos pra viver uma vida em dignidade, uma vida efetivamente cidadã”, completou.

Diante de tudo isso, o padre Luiz de Menezes ressaltou que o governo federal tem buscado atender aos apelos sociais por meio de parcerias. Uma vez que, em sua ótica, a gestão federal parece entender que sozinha não conseguirá resolver nada. “Espero que continue se preocupando com a vida, com a pessoa humana, porque toda força do governo é exatamente para proteger e ajudar aqueles que precisam. Então o governo federal sendo concreto nesse sentido de apoiar as instituições e as organizações que cuidam da vida, das pessoas mais frágeis e vulneráveis, está no caminho certo e com certeza tem o apoio e as pessoas reconhecem este serviço”, encerrou.


Vale lembrar que a Fazenda da Esperança tem 70 unidades contratadas em parceria com o Governo Federal, que oferecem, em todo o país, 1.342 vagas gratuitas destinadas a pessoas que querem se tratar voluntariamente do abuso de álcool, tabaco e outras drogas. Dessas vagas, 174 são destinadas a pessoas em situação de rua. Além disso, a obra dispõe de 33 unidades contempladas pelo Acordo de Cooperação Técnica firmado em outubro entre o Ministério da Cidadania e o MMFDH, o que representa um repasse de R$ 1,2 milhão pelo período de seis meses para o aumento de vagas destinadas a população em situação de rua durante o período de pandemia do novo coronavírus.


Presenças


Além de Quirino Cordeiro e Damares Alves, estiveram na visita a Fazenda da Esperança de Guaratinguetá: a secretária Angela Gandra (Família), a Secretária Cristiane (Mulheres), o Secretário Maurício (Crianças e Adolescentes), a Diretora Terezinha (Mulheres) e o deputado federal, Roberto de Lucena.


Por Sérgio Botêlho Júnior

  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social

©2019 por Imagine.Acredite