Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Pablo Kurlander assume a vice-presidência da FLACT com grandes desafios pela frente



No último dia 21 de novembro, o psicólogo Pablo Kurlander, Gestor Geral da Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (FEBRACT), assumiu a vice-presidência da Federação Latino Americana de Comunidades Terapêuticas (FLACT). Sua ascensão ao posto decorreu da unanimidade em votações internas, realizadas nas duas instituições mencionadas.


Segundo o apurado por Imagineacredite, a ascensão de representante operacional para vice-presidente ocorreu durante a Assembleia Geral da FLACT, realizada na cidade de Querétaro, no México. Após a solenidade, Pablo exaltou a sua alegria em entrevista ao Imagineacredite. “Eu lembro que há alguns anos quando ouvia falar da FLACT ficava imaginando como seria, quem seriam os membros, o que fariam. Tudo num universo muito distante da minha realidade naquele momento.


Agora estar assumindo este papel, ter este contato direto e muito próximo com os representantes dos países da América Latina é, com certeza, um grande privilegio e uma constante oportunidade de crescimento. Acredito que temos muito a contribuir com a nossa experiência, assim como temos muito a aprender com as vivências tão difíceis dos nossos irmãos, que tantas dificuldades têm passado nestes últimos tempos, como no caso de Venezuela, Chile, Bolívia, Nicarágua, entre outros”, comentou.


Já a FEBRACT comemorou a ascensão de Pablo, que substitui o atual presidente da mesma, Luis Roberto Sdoia, afirmando que a ação foi um gesto de reconhecimento das instituições ante o empenho de Kurlander na luta pelas Comunidades Terapêuticas. Por isso, além da vice-presidência, ele também foi indicado pela FLACT para realizar a representação da América Latina na WFTC (Federação Mundial de Comunidades Terapêuticas) e na UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes). “O que aumenta ainda mais a responsabilidade e a possibilidade de troca de experiências com as melhores práticas e experiências do mundo”, observou.


Diante de tantas responsabilidades, Pablo informou que seu trabalho na FLACT será o de contribuir tecnicamente com a conclusão dos processos relacionados à melhora da qualidade dos programas de tratamento e dos operadores de CTs em toda América Latina e Caribe, atuando juntamente com a OEA/CICAD (Organização dos Estados Americanos / Comissão Interamericana para o Controle do Abuso de Drogas) em várias frentes, entre elas o Programa de Certificação de Conselheiros Terapêuticos em dependência química. Além disso, Kurlander poderá combater uma das suas principais bandeiras no campo científico: as pseudo Comunidades Terapêuticas.


“Locais que praticam sequestro e cárcere privado e chamam isto de internação, locais que violam todos os direitos essenciais do ser humano e a sua dignidade, que exploram as famílias desesperadas, que exploram a mão de obra dos seus usuários chamando isso de terapia, que os expõem nas vias públicas para vender produtos ou pedir dinheiro, dos locais que em nome de Deus praticam proselitismo e violência de todas as formas possíveis, ficando assim muito distante da tão falada espiritualidade.


Toda América Latina está imbuída numa vivência religiosa e espiritual intensa, está nas suas raízes, na sua cultura, mas lamentavelmente isto tem sido cruelmente explorado e distorcido em todos os países, como vemos nos relatos de todas as Federações nacionais. [Por isso] Relembro que a FLACT foi fundada por dois Padres: Padre Haroldo Rahm e Padre Gabriel Mejía, de Colômbia. A espiritualidade está no cerne da FLACT, assim como também da FEBRACT. Mas a busca da dignidade humana também está neste cerne, por isso toda prática das CTs deve estar norteada por esta busca”, argumentou.


Esse combate poderá ser feito por meio da CICAD. Uma vez que ela desenvolveu uma frente de trabalho na América Latina específica para fomentar a capacitação das instituições religiosas que trabalham na área da atenção à dependência química. A ideia é suprir à carência de processos e equipes técnicas que garantam a qualidade dos serviços e o alinhamento com os diretos humanos.


Outros grandes desafios


Além do combate as pseudo CTs, Pablo destacou ao Imagineacredite que seus maiores desafios serão: retomar a parceria com a CICAD, para poder ter financiamento para atuar de forma mais direta em todos os países membro da FLACT; modificar as concepções muitas vezes retrógradas que existem sobre a dependência química e seu tratamento, assim como as graves distorções ao método de Comunidade Terapêutica que tem se disseminado por toda América Latina.


“Afortunadamente, em todos os países membro da FLACT, há grupos com visão clara e técnica sobre estes pontos, que se alinham ao apontado por toda a comunidade internacional, o que faz com que a nossa esperança na possibilidade de oferecer programas de cuidado e tratamento eficazes e seguros não seja em vão”, completou.


A composição final da Diretoria da FLACT:

Presidente: Fabián Chiosso – Argentina – FONGA;

Vice-Presidente: Pablo Kurlander – Brasil – FEBRACT,

Secretário: Jorge Olivares – Chile – Federação Chilena de CTs;

Tesoureiro: Gissel Leal – Nicarágua – FENNICT;

Vical: Pedro Cáceda – Perú – Federação Peruana de CTs.


Por Sérgio Ingênuo

  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social

©2019 por Imagine.Acredite