Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Nova cartilha de emendas do governo federal fortalece as comunidades terapêuticas do país





Mais um dia histórico para todos que fazem Comunidade Terapêutica no Brasil. É que na última terça-feira, 08, a Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (SENAPRED) do Ministério da Cidadania apresentou a nova cartilha de emendas parlamentares para as Comunidades Terapêuticas.


A apresentação da nova cartilha foi feita pelo Dr. Quirino Cordeiro, atual SENAPRED, no Senado Federal, onde foi realizada a segunda reunião da Frente Parlamenta Mista em Favor das Comunidades Terapêuticas. Na ocasião, ele destacou sete possibilidades de aporte de recursos federais via emendas parlamentares.


De acordo com a nova cartilha, agora, as CTs poderão receber emendas para: capacitar seus profissionais e grupos de mútua ajuda e de ajuda familiar, desenvolver profissionalização dos dependentes químicos acolhidos, adquirir veículos, realizar reformas, ampliações e novas construções; além de investirem em fontes de energias renováveis, para conter os gastos com energia elétrica.


“Basicamente, a nossa ideia é ajudar as Comunidades Terapêuticas a se organizarem de maneira mais apropriada, para poderem desenvolver um trabalho com mais qualidade e que possa impactar na recuperação dos acolhidos. Além disso, também buscamos fazer com que as comunidades busquem a sua autossustentabilidade, pois esse é um processo importante para que possamos ter um trabalho sustentável em longo prazo”, comentou Quirino Cordeiro.


Ainda de acordo com o Dr. Quirino, a nova cartilha foi fruto da integração entre membros da SENAPRED, de instituições que representam as Comunidades Terapêuticas no país e de parlamentares da Câmara e do Senado Federal. “Nós fizemos questão de envolvê-los nesse trabalho, para que pudéssemos ofertar a possibilidade de aporte de recursos para as ações que as Comunidades Terapêuticas efetivamente precisam desenvolver”, justificou o secretário.


Já a jornalista Fátima Roriz, membra da Fazenda da Esperança e que esteve representando a instituição, lembrou que não existe recuperação de dependentes químicos e de vidas sem amor e que foi esse o sentimento de que ajudou a produzir o novo documento. “As verbas para as Comunidades Terapêuticas são o combustível que serve para impulsionar esse amor, para poder atender a mais pessoas e também para poder atender com dignidade. [...] Essa cartilha orienta tanto as comunidades pequenas, que perdem recursos por não saberem lidar, que digo ter percebido que ela foi feita não por técnicos e servidores, mas por pessoas que amam e que querem solução”, discursou.


Fatima Roriz


Por sua vez, em entrevista exclusiva ao Imagineacredite, o vice-líder do Governo Jair Bolsonaro e presidente da Frente Parlamentar Mista em Favor das Comunidades Terapêuticas, deputado Eros Biondini (PROS-MG), afirmou que a nova cartilha da SENAPRED amadureceu no tocante as demandas das CTs e que elas foram apresentadas no momento mais do que oportuno. Uma vez que os deputados e senadores aproximam-se do período para indicar as suas emendas parlamentares.



“O trabalho da SENAPRED está muito bem feito diante do caderno que foi elaborado e realmente este é o melhor momento de interlocução entre a Câmara, o Senado, o Ministério da Cidadania e as instituições de recuperação de dependentes químicos”, comemorou Biodini que recentemente tornou-se vice-líder do governo Bolsonaro. “Meu posicionamento em favor do governo e a confiança do presidente na minha pessoa e no meu trabalho gerou esse convite, e fiquei muito feliz e honrado. Agora quero defender ainda mais as comunidades terapêuticas como vice-líder do governo”, completou.


Além disso, em discurso, Biondini comemorou mais esse apoio do governo federal às CTs do país. “Essa reunião tem o objetivo de ser objetiva e técnica, mas queria dizer que de todos os anos, no exercício do mandato de deputado federal, este é o principal ano que nós estamos vivendo relacionados às conquistas de políticas sobre drogas no Brasil. Nós sofremos muito nos últimos anos, muitas vezes marginalizados, deixados de lado e nós não desistimos. Alimentamos a chama da esperança de que um dia pudéssemos ser valorizados, reconhecidos e apoiados e isso está acontecendo”, ressaltou o parlamentar.


Diante disso, a representante da Federação Brasileira das Comunidades Terapêuticas (FEBRACT), Areolenes Nogueira, afirmou que o reforço com a destinação das emendas será uma oportunidade para que as unidades consigam garantir um melhor atendimento aos dependentes químicos. “É fundamental para a sustentabilidade das comunidades terapêuticas, porque elas não têm renda própria. Conseguir mobilizar deputados de colocar emendas para as comunidades terapêuticas é uma forma de fazer com que elas subsistam e atendam cada vez mais os nossos acolhidos. Com isso podemos, por exemplo, melhorar as equipes e a estrutura física”, apontou Areolenes.


Areolenes Nogueira


Já o vice-presidente da Confederação Nacional das Comunidades Terapêuticas (CONFENACT), Edson Costa, em entrevista ao Portal Imagineacredite, lembrou que a nova cartilha da SENAPRED é resultado de uma pauta antiga da luta travada pela CONFENACT em prol das CTs e que, por isso, o novo texto representa uma conquista histórica para o segmento.


Edson Costa


“Tudo isso é necessário para que a gente possa aumentar a qualidade dos serviços prestados pelas Comunidades Terapêuticas, porque nós temos hoje mais de 60 mil pessoas nas comunidades terapêuticas, sendo 10 mil pela SENAPRED. Mas essas 50 mil pessoas muitas vezes estão em comunidades que poderiam oferecer um serviço melhor, se tivessem uma melhor estrutura física e de equipe. Então essa cartilha realmente é a soma de um conjunto de necessidades que foram atendidas, o que representa um ganho histórico fundamental para a excelência do serviço que é a nossa meta”, argumentou Costa.


Cabe destacar que as iniciativas do governo federal em prol das Comunidades Terapêuticas integram a Nova Política Nacional Sobre Drogas, em vigor desde o primeiro semestre deste ano. Ela, entre outras coisas, reconhece às CTs como prestadoras de um serviço de excelência junto aos que sofrem com a dependência química.


Presenças


Além das pessoas já citados e demais parlamentares, também participaram da reunião: Francisco Junior, deputado e presidente da Frente Católica; Rodrigo Barbosa, Subsecretário de Enfrentamento às Drogas do Distrito Federal; Ângela Gandra, Secretaria Nacional da Família; e José Carlos de Lima, Secretário de Saúde do Município de Cabo de Santo Agostinho (PE).






Por Sérgio Botêlho Júnior


  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social

©2019 por Imagine.Acredite