Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Instituto Tocar inaugura duas Casa de Passagem com apoio do Governo de Brasília



Neste sábado, 20, o Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), inaugurou duas Casas de Passagem, uma em Planaltina e outra em Taguatinga, com o objetivo de acolher pessoas em situação de rua e vulnerabilidade social. Cada unidade tem capacidade para receber 50 pessoas e vai oferecer um lugar de dignidade, respeito e cidadania.  A gestão dessas casas será feita por uma parceria entre a secretaria e o Instituto Tocar. O diretor-executivo da Imagine Acredite, Sérgio Botelho Junior, também esteve presente.


Segundo a fundadora da Instituição, Regina Almeida, as unidades em Planaltina e de Taguatinga vão acolher homens acima de 18 anos até 59 anos. Já a do Guará vai acolher mulheres e crianças que estão em situação de rua. E da Asa Norte vai acolher as famílias. Dentro de cada unidade tem a parte administrativa, a recepção da triagem, que é quando acolhido chega e pega o seu kit para se higienizar, como, por exemplo, toalha, escova de dente e o sabonete. E em cada local serão 26 profissionais: uma cozinheira, orientadores sociais, psicólogos e assistentes sociais.


“Em 2020, nós tivemos um grande desafio, que foi a pandemia, que o Instituto Tocar foi convocado pela Sedes, pra cumprir o serviço do alojamento provisório no Autódromo. Nós já acolhemos de abril a dezembro de 2020, 1.131 adultos homens lá no alojamento provisório, que estava em situação de rua. E nós entramos no edital que foi aberto por causa dessa grande demanda que a pandemia trouxe”, pontua Regina Almeida.


Todos os acolhidos são atendidos pelo psicossocial para desenvolver o Plano Individual de Atendimento (PIA), onde é registrado a história de vida dessa pessoa e as necessidades emergenciais que têm. Cada acolhido tem a possibilidade de permanecer 3 meses com direito a refeições diárias, a cama para dormir, banheiros e lavanderias. Além disso, tem várias atividades, roda de conversa, palestras, cursos, oficinas e atividades esportivas. E já no primeiro dia foram acolhidos 8 homens em Taguatinga e 9 em Planaltina.


"A gente tem todo um trabalho com o orientador social, que dar suporte de reintegrar essa pessoa tanta a sua própria realidade enquanto indivíduo, quanto a sua família, quanto a sociedade”, ressalta Regina.


Em entrevista para Agência Brasília, a primeira-dama e secretaria da Sedes, Mayara Noronha, disse que “na unidade, os acolhidos terão um acompanhamento socioassistencial para que possam superar essa situação de vulnerabilidade, e assim resgatarem sua autonomia”.


Para o ativista Rogério Soares, conhecido como Barba, a inauguração é um motivo de alegria. “A gente fica emocionado quando a gente vem na inauguração de um espaço desse, porque lutar por políticas públicas não é fácil. Enquanto você luta, você no final, você vê a conquista. Então, é esse estilo de acolhimento aqui para a população de rua, foi um estilo que a gente começou a pedir pro GDF, no começo da pandemia, há um ano atrás. Para as pessoas entender melhor, começou a pandemia, nós não tínhamos lugar para acolher essas pessoas. Então, eu vejo que Brasília tá saindo na frente, mais uma vez, e assim, e pra nós que trabalhamos a política pública aqui do GDF, especificamente, ficamos felizes.”


Para o servidor e Coordenador Regional norte do GDF, Pedro Paulo, mais conhecido como Pepa, a importância de ter uma Casa de Passagem em Planaltina é porque antes não tinha nenhuma entidade para acolher os moradores em situação de rua. “Ela dá uma esperança, principalmente, para essas pessoas, moradores de rua e familiares que não tem condições de estar acompanhando esses moradores. Porque muitos deles optam por estar na rua, por não ter uma estrutura familiar. E a partir do momento com a casa com toda estrutura montada, essa parceria com o GDF, com a Secretaria e o Tocar, com certeza, pela experiência que tem, fará um belíssimo trabalho aqui. Ainda mais com a ajuda nossa, da comunidade”.


Vale ressaltar que o Governo de Brasília, por meio do edital, abriu 600 vagas e três instituições foram contempladas, sendo que cada casa vai receber 50 pessoas, ou seja, serão no total 12 casas. O edital tem validade de 24 meses, prorrogável por igual período.


Ascom ImagineAcredite


















Ascom ImagineAcredite

  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social

©2019 por Imagine.Acredite