©2019 por Imagine.Acredite

Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Governo Federal lança edital para expandir grupos de mútua ajuda e apoio familiar


Depois das comunidades terapêuticas, o Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (SENAPRED) do Ministério da Cidadania, lançou um edital para financiar a expansão de grupos de mútua ajuda e de apoio familiar no Brasil. Para isso, o Governo Federal deve investir R$ 300 mil por projeto.


“Os grupos de mútua ajuda e de apoio familiar são extremamente importantes para que nós possamos ofertar um cuidado de qualidade para as pessoas que apresentam dependência química e para que possamos também ajudar os seus familiares no processo de tratamento e de recuperação dos dependentes químicos”, justificou Quirino Cordeiro Jr., Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, em entrevista ao Portal Imagineacredite.


E é justamente diante desta importância que tais grupos têm que o edital é voltado para o financiamento das federações que trabalham com esses grupos no contexto da dependência química. “Esses grupos têm uma penetração muito grande em todo o país e a nossa ideia com esse financiamento é ajudar para que haja uma expansão cada vez maior desses grupos, para que possamos fazer com que a assistência de qualidade chegue às pessoas que necessitam”, acrescentou o secretário.


Entretanto, essa expansão será estratégica. Uma vez que prioriza a formação de grupos em áreas onde há alto consumo de drogas e de dependentes químicos e que, por sua vez, carecem da presença dos grupos citados. Por isso, a prioridade desta rodada de financiamento, baseada em estudos realizados pela SENAPRED, é para a criação de grupos: próximos a povoados indígenas, em municípios que fazem fronteira com o Brasil, em municípios que integram o Programa Em Frente Brasil – que visa o combate à violência urbana, sobretudo, aos homicídios -, bem como nas regiões norte e nordeste do país.


“Entretanto, é importante ficar claro que em que pese esses critérios para a expansão dos grupos que passaremos a financiar, os municípios que não estão contemplados nessas prioridades também podem e devem receber uma atenção do edital. Nós temos essas quatro prioridades, mas a nossa expectativa é que nós possamos ampliar o número de grupos de mútua ajuda e apoio familiar em outros municípios do país”, observou Quirino.


Além disso, as federações que forem contempladas com o edital de financiamento receberão a quantia de R$ 300 mil e terão que fundar pelo menos 20 grupos dos citados segmentos, desde que alguns deles estejam inclusos em todas as prioridades. Foi o que destacou a Claudia Leite, Diretora do Departamento de Prevenção, Cuidados e Reinserção Social da SENAPRED.


“Então tem que pelo menos: abrir um grupo próximo à população indígena, um grupo na região norte e nordeste, um grupo nos fronteiriços e um naqueles que integram o Em Frente Brasil. O restante eles podem fazer em outras cidades”, detalhou Leite.


Cabe destacar que o edital lançado pela SENAPRED não se aplica aos grupos anônimos, como os Alcóolicos Anônimos e Narcóticos Anônimos, pois estes seguem princípios que não os permitem receber recursos governamentais. Além disso, o edital é voltado para as federações, porque o governo as entende como uma “organização da sociedade civil que atua com vários grupos de mútua ajuda, que trabalham com a dependência química, álcool e drogas”.


Já os editais podem ser facilmente acessados no site oficial do Ministério da Cidadania, por meio do endereço eletrônico: www.mds.gov.br.


Por Sérgio Botêlho Júnior


Dra. Claudia Leite e Dr. Quirino Cordeiro