Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Em homenagem ao Padre Haroldo, Febract lança livro para fortalecer o trabalho das CTs



A Editora Febract lançou o livro intitulado “A jornada dos 12 passos - A vivência do programa de 13 passos na Comunidade Terapêutica”. A obra foi escrita pelo psicólogo Pablo Kurlander, que é Gestor Geral da Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (Febract), vice-presidente da Junta Diretiva da Federação Latino Americana de Comunidades Terapêuticas (FLACT) e representante da Federação Mundial de Comunidades Terapêuticas (WFTC).


Segundo Kurlander, em entrevista ao Imagineacredite, a obra tem o objetivo de poder contribuir com o enriquecimento dos programas de recuperação das Comunidades Terapêuticas do Brasil, uma vez que ela foi elaborada justamente para ser utilizada como material de estudo cotidiano dentro dessas entidades.

“O programa abrange todas as áreas da vivência humana: a sua relação consigo mesmo e com o outro, com o numinoso e com o objeto de desejo e compulsão, com os seus erros e acertos, com a sua história, com o seu futuro, seus anseios e seus medos. Assim, sem grandes pretensões, os 12 Passos se torna uma acessível ferramenta tanto para os empedernidos estudiosos quanto para os leigos e simpatizantes, colocando-se a serviço de quem quer que necessite de ajuda”, argumenta.


Para Pablo Kurlander, o programa de recuperação dos 12 Passos se constitui numa metodologia que, embora não científica, é capaz de expor toda a profundidade, complexidade e abrangência necessária para “recuperar milhares de indivíduos de todos os estratos sociais e culturais, devastados pelos mais diversos vícios, nos seus oitenta anos de existência, sendo hoje utilizados por mais de 150 tipos de grupos de apoio para as mais diversas compulsões”.


Por isso, ele destacou também que a obra, lançada pela Editora FEBRACT, também é uma homenagem ao criador desta importante metodologia de trabalho terapêutico e que nos deixou em 2019: Padre Haroldo J. Rham. “Inclusive o prefácio deste livro foi a última coisa que o nosso querido Padre Haroldo escreveu, o que muito nos honra. Como membro da FEBRACT e das Comunidades Terapêuticas do Brasil e do mundo, sinto que todo o nosso trabalho é uma homenagem a ele, que tanto nos deixou como legado, e tanta responsabilidade nos transmitiu com a sua obra de valor inestimável”, completa Kurlander.


Apesar da importância do método lançado pelo saudoso padre, fica a pergunta: Por que escrever sobre ele? Para chegarmos à resposta é necessário voltarmos à década de 1990, quando aos 19 anos, Pablo Kurlander conseguiu cumprir o seu tratamento na Fazenda do Senhor Jesus de Viamão, no Rio Grande do Sul. Ela foi umas das CTs fundadas pelo saudoso Haroldo Rham e que devido a sua metodologia o fez não somente vencer a dependência, como também ser quem Pablo era.


No entanto, a sua passagem por uma CT foi mais além e o ajudou a descobrir que a sua vocação era justamente viver junto aos dependentes químicos em recuperação nessas comunidades. Por isso, ao concluir o tratamento, ela veio ao interior paulista, onde coordenou os trabalhos de uma pacata CT e ajudou a fundar outras 15. E foi nesse entremeio que começou a nascer o livro “A jornada dos 12 passos”, graças à indicação de um dos dependentes acolhidos na fazenda coordenada pelo Pablo.


“Um dia Gustavo (um membro do grupo) chegou com um caderno de anotações com o que seriam, segundo ele, as “frases célebres” das nossas reuniões. Um compilado de tudo o que tínhamos falado nos últimos tempos nas nossas reuniões vespertinas de 12 Passos. Ele me disse: “Você precisa escrever o que falamos nas reuniões”, e me entregou o caderno. Entendi o comando, e entendi como não vindo somente dele, mas de uma força maior, que me exigia que estruturasse de forma mais clara aquela riqueza toda que compartilhamos naquelas tardes inesquecíveis. Foi então que comecei a escrever os primeiros esboços deste texto que apresento neste livro. Não lembro exatamente o ano, mas deveria ser 1998 ou 1999”, relembra o autor.


A partir dai Pablo, muito vagarosamente, passou a dividir o seu tempo entre o conhecimento dos 12 Passos, o livro, que é resultado das suas andanças, e o tratamento dos dependentes. “Ao revisar os textos originais, principalmente o dos primeiros Passos, foi evidente que hoje escreveria tudo diferente. Talvez unificaria as teorias psicológicas utilizadas nos diferentes momentos, já que para os mais entendidos neste assunto poderia parecer muito estranho ver como o conteúdo transita pela Psicanálise, Psicologia Analítica, Humanismo, Behaviorismo e Antroposofia, por exemplo”, avalia.


Apesar da avaliação, a inalteração dos conteúdos escritos pode ser compreendida, porque - segundo Pablo - a obra foi resultado do seu objetivo de ver o mundo como os grandes viam mesmo em meio às barreiras impostas. “Resolvi não apagar as pegadas deste caminho”, diz e completa: “Peço perdão ao público feminino, já que estes Passos foram escritos enquanto trabalhava apenas com homens na Comunidade Terapêutica. Acredito que com todo o potencial inerente à natureza feminina, saberão transpor os conceitos para a complexidade da sua realidade. Os 12 Passos são uma experiência riquíssima, inesgotável, por isso deixo aqui minhas, nossas reflexões, na expectativa de que produzam em você novas e mais fantásticas descobertas”.



No Brasil, ao preço de R$ 30,00, o livro intitulado “A jornada dos 12 passos – A vivência do programa de 12 passos na Comunidade Terapêutica” pode ser adquirido por meio de uma solicitação junto a Editora FEBRACT pelo Whatsapp: 19 99831-1688; ou pelo e-mail: febract.editora@gmail.com. Já a versão em espanhol deve ser lançada ainda este ano para as Federações membro da FLACT.


Por Sérgio Botêlho Júnior

©2019 por Imagine.Acredite