Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Dr. Quirino se reúne com Marcela Passamani para acertar novas parceiras para 2021


Nesta terça-feira (22) o Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro, participou de uma reunião com a Secretária de Estado de Justiça e Cidadania (Sejus), Marcela Passamani, para discutir ações e firmar novas parcerias entre o Governo Federal e Distrital, para o próximo ano, 2021. Estiveram presentes o Diretor do Departamento de Articulação e Projetos Estratégicos (DAPE –Senapred), Edu Cabral; o Secretário-Executivo da Sejus, Paulo César de Medeiro; e o Subsecretário de Enfrentamento às Drogas do Distrito Federal, Juvenal Araújo.


O assunto principal foi propor ao GDF um novo projeto piloto chamado “Cenas Abertas de Uso de Drogas”, a famosa “Cracolândias”. A ideia é que identifique todos os pontos no Distrito Federal onde há consumo de drogas, como, por exemplo, Buraco do Tatu, para realizar o trabalho de tratamento e reinserção dos dependentes químicos. O projeto ainda será elaborado com a previsão de executar ainda em 2021.


O Senapred lembrou, na ocasião, duas ações que estão em curso, inclusive com verbas liberadas para o GDF. A primeira destina mais de R$ 1 milhão e 110 mil para informar e apoiar as famílias de dependentes químicos do DF, em diferentes contextos, e orientar das famílias em geral, preventivamente, contra as drogas, formando 1 mil multiplicadores sociais e atendendo à população nas unidades de apoio, contribuindo para a elevação dos índices de recuperação da codependência.


Já a segunda destina mais de R$ 2 milhões e 400 mil para estruturar, ampliar e fortalecer a rede de serviços de atenção à saúde e a rede de assistência social para o usuário de crack e outras drogas e seus familiares, como também a urgência de qualificação dos profissionais que atuam no tratamento nas Comunidades Terapêuticas do Distrito Federal. 


“Nós também conversamos sobre a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica, entre o Governo Federal e o GDF, pra que nós possamos fazer uma fiscalização nas Comunidades Terapêuticas que são financiadas tanto pelo governo federal, quanto pelo GDF. A ideia é que nós assinemos no início do próximo ano para fazermos monitoramento, fiscalização com as Comunidades Terapêuticas no Distrito Federal de um jeito mais efetivo. Nós temos plena convicção de que nossas ações ajudarão cada vez mais as pessoas, se elas forem executadas em parcerias com os gestores locais”, garante Dr. Quirino.


Segundo a secretária, essa parceria é valiosa para que a Sejus consiga recursos internacionais e federais para aumentar as políticas públicas na área de prevenção e no combate às drogas, bem como apoio as Comunidades Terapêuticas. “É importante estar alinhado e conseguir trabalhar esse tema com muita responsabilidade e compromisso, é o que a gente faz aqui no governo do Distrito Federal”, pontua Marcela.

Já o subsecretário Juvenal destaca que a parceira está sendo intensificada. “Então, para nós é um motivo de alegria, mostrando a necessidade de nós trabalharmos uma política forte e em conjunto na questão da Política sobre Drogas para atender a população do DF. A Sejus se colocou à disposição para que nós tenhamos projetos pilotos que fortalece a Política sobre Drogas”, enfatiza.


Ascom ImagineAcredite

 


  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social

©2019 por Imagine.Acredite