Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Depois de Osmar, a Indústria da Cannabis agora quer a exoneração do Secretário Quirino Cordeiro



Depois de obter sucesso com o desembarque de Osmar Terra do Ministério da Cidadania, a Indústria da Cannabis - que segue irrigando financeiramente setores da imprensa nacional - agora quer a exoneração de Quirino Cordeiro Jr. do comando da Secretária Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (Senapred).


Um exemplo disso é que uma reportagem da Carta Capital, divulgada na última terça-feira, 03, tenta condenar Quirino Cordeiro tão somente, porque ele figura ao lado daqueles que querem acabar com as drogas e o vício em substâncias psicoativas no Brasil. Diante disso, fica a pergunta: Há algo errado nisso?


A resposta é não! Primeiro, porque Quirino não é o cérebro por trás da obsessão de Osmar Terra em acabar com as drogas, ele é apenas mais um soldado da luta pela vida plena e cidadã, coisa que milhões de brasileiros não têm justamente por causa da dependência química.


O veículo ainda procura condenar o secretário pelos investimentos em comunidades terapêuticas, e por estar empenhado em executar com maestria a nova Política Nacional Sobre Drogas, que promove a abstinência, a internação involuntária, além de endurecer as ações de combate a redução da oferta e da demanda por drogas no Brasil.


Para a indústria da cannabis, isso é um pecado capital! Para eles e para Carta Capital, é um crime retirar um dependente químico das ruas, interna-lo involuntariamente em um ambulatório para desintoxicação e depois oferecê-lo alternativas para se livrar do aprisionador mundo das drogas.


Eles ainda não aprovam a promoção da abstinência de álcool e outras drogas, que tem a sua eficácia comprovada, e as comunidades são espaços comprobatórios vivos disto, porque com a redução de danos eles ainda poderão manter o indivíduo na dependência.


Mas o discurso contra a vida não tem pudor. Uma vez que a reportagem vai mais longe ao condenar os investimentos em financiamento público de vagas. Afirmam que elas são em instituições que adotam a tortura e práticas de degradação humana, mas esquece que os dados são de 2017 e que, antes de financiar as vagas, a Senapred, comandada pelo Quirino, promoveu uma grande fiscalização e orientação das CTs que possuem convênios com o governo federal. A ideia: promover a vida do dependente com dignidade!


Por isso que diversos cursos de capacitação e diversas equipes tanto do governo quanto de federações estão sendo oferecidos.

Além disso, a reportagem esquece de mencionar o que é uma verdadeira CT. Ela não promove o isolamento por meio de muros, tanto é que são instituições que funcionam de portas abertas, onde o acolhimento só é realizado caso haja vontade própria de quem precisa do serviço.


A reportagem também esquece de mencionar que ao passo em que houve a expansão de vagas financiadas em comunidades terapêuticas, que foram reconhecidas como prestadoras de um serviço de excelência pelos três poderes da República Federativa do Brasil, a Senapred tem trabalhado para combater as falsas comunidades terapêuticas. Tanto é que somente as boas entidades constam no Observatório Brasileiro de Informações Sobre Drogas (OBID).


Infelizmente, a reportagem está eivada de posicionamentos ideológicos favoráveis à legalização das drogas no Brasil e, como a mesma menciona, resta apenas a exoneração de Quirino, considerado um dos único secretario de Osmar Terra que foi mantido na Cidadania. Mas o Imagineacredite torce para que mais este soldado a favor da vida não seja abatido pelo governo federal, que foi eleito com o discurso de proteger as famílias e o cidadão.


Por Sérgio Botêlho Júnior

  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social

©2019 por Imagine.Acredite