Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Cruz Azul implantará grupos de mútua ajuda no norte e nordeste do Brasil



Fortalecer a atenção e os cuidados. Foi com este objetivo que a Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (SENAPRED) do Ministério da Cidadania lançou um edital para financiar e garantir a expansão de grupos de mútua ajuda país afora. O resultado saiu e quatro entidades foram contempladas, entre as quais está a Cruz Azul no Brasil.


Procurado pela reportagem de Imagineacredite, Egon Schluter, Secretário Geral da Cruz Azul no Brasil, informou que a instituição – com esse recurso garantido pelo governo federal – expandirá os seus grupos de mútua ajuda para as regiões do norte e nordeste do país, além das comunidades indígenas.


“Hoje nosso trabalho de grupos de apoio está mais concentrado na região sul. Com o apoio da SENAPRED, estaremos atingindo a região norte e nordeste. E também, estaremos aumentando nossos grupos de apoio de um total aproximado de 150 grupos hoje para 180 grupos ao final de 2020”, garantiu o secretário.


Schluter ainda observou que o custeio da equipe da Cruz Azul que é responsável por realizar todo o trabalho de capacitação, visitação e assessoria junto às lideranças de grupos de apoio junto às igrejas e outras entidades é um fator decisivo, “pois todo o serviço nos atendimentos e nas reuniões semanais de grupos de apoio e mútua ajuda é feita por voluntários com o apoio decisivo das igrejas, que não tem recursos para absorver estes custos”.


Ainda na entrevista que concedeu ao Imagineacredite, Egon destacou que uma das maiores dificuldades na manutenção e continuidade desses grupos está na troca de lideranças e da igreja a qual estão vinculados. “Isso acaba provocando o fechamento dos grupos. Para evitar isto, há necessidade de apoio constante e novas capacitações para substituição das lideranças. A capacitação e a realização de encontros periódicos das lideranças de grupos de apoio e mútua ajuda é indispensável, com o objetivo de motivação e de preparo, qualificação para os desafios semanais que se apresentam no trabalho de grupos de apoio”, observa.


Contudo, diante do novo Governo Federal e suas iniciativas de promoção dos trabalhos desenvolvidos pelas entidades do terceiro setor, o Secretário Geral da Cruz Azul no Brasil disse: “Temos uma confiança grande, pois a estratégia do Governo Federal de fomentar a diversidade dos serviços de atenção, tratamento, prevenção e reinserção social é um caminho muito bom e necessário. E a parceria com a sociedade civil, que tem uma boa capilaridade e custos mais acessíveis dos serviços tem otimizado os recursos públicos”.


Por Sérgio Botêlho Júnior

  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social

©2019 por Imagine.Acredite