Buscar
  • Sérgio M. Botelho Júnior

Brasília Iluminada é sinônimo de esperança para os brasilienses


Desde o dia 18 de dezembro e até o próximo domingo, dia 17 de janeiro, Brasília está iluminada encantando quem passa diariamente pela Esplanada, Buriti e Rainha da Paz, ou seja, engloba 10 eixos. Mas, caro leitor, você sabe como surgiu a ideia? Para responder a essa pergunta, a ImagineAcredite entrevistou com exclusividade Marcone Barros, o idealizador do projeto Brasília Iluminada, que viu a necessidade de trazer um momento de alegria para a comunidade que sofre com a pandemia.


“A gente fez uma seleção de palavras – que se você vê temos quatorze palavras que estão espalhados aqui na esplanada que são: esperança, fé, amor, gratidão, sonhos, superação, solidariedade. Acho que tudo que a gente viveu, vivenciou durante o ano da pandemia, nesse momento da pandemia né. Que assim, essas palavras são palavras que nos deram muita força pra gente poder tá chegando até onde chegou aqui”, explica. E engana-se quem pensa que o nome não tem significado. O Iluminada remete a todos os sentimentos bons que o ser humano deve carregar dentro dele – que é a fé, alegria, o amor e a solidariedade. “Uma pessoa que é iluminada ela carrega dentro de si todos esses sentimentos bons. Então esse foi assim o mote do nome Brasília Iluminada. O conceito a gente desenvolveu em cima disso", garante.


Marcone Barros e Sérgio Botêlho Júnior


E cada símbolo que está presente no Natal iluminado tem um conceito. As velas representam a luz. Os presentes a vida. A Árvore do Sonho da Realidade simboliza que Brasília vai continuar sendo a Capital que era um sonho e que virou uma realidade. “Então a gente tem nossos sonhos, que esses sonhos a gente tem que batalhar para ele se tornar realidade. Isso aqui é a nossa prova, isso aqui foi um sonho, nasceu de um sonho, nasceu de rabiscos e hoje é uma realidade aí, tá aí construída por várias pessoas que se deram as mãos e construíram esse projeto, entregaram esse projeto para a nossa cidade”, pontua Barros.


E o projeto teve uma ajuda especial do secretário de Economia do DF, André Clemente, que pediu para valorizar a Praça do Buriti, o complexo do Buriti, o Palácio e o Anexo, bem como o servidor. “Quem pediu pra poder ter alguma atividade naquele quadrado do Céu de Brasília, que a gente batizou como Céu de Brasília, que é o novo point, que virou cultural, mas hoje é point do pôr do sol de Brasília, foi o André. E o Presépio foi um pedido da primeira-dama, que a gente ficou muito feliz porque o Presépio é que representa realmente o verdadeiro espírito do Natal, que é o nascimento de Jesus, que é a luz do mundo”, destaca.


Questionado sobre o sentimento de ver as pessoas apreciando, Marcone se emociona. “Sem palavras. Só da gente vê a alegria das famílias, as crianças. Você vê a esperança tá no rosto das pessoas, num momento tão difícil que a gente tá vivendo. É muito gratificante, tem sido muito gratificante para a gente passar aqui todos os dias. Eu passo e vejo assim sempre. Isso aqui é uma coisa impressionante e não parece que a gente tá vivendo uma pandemia pela expressão das pessoas, pela alegria, pela felicidade das pessoas”.


E a mensagem para 2021, Marcone deixa para todos os brasilienses: “O amor e o agradecimento a Deus pela vida, pela nossa vida. E o amor pra mim é uma palavra que resume todas essas outras palavras que estão espalhadas aí, porque sem o amor você não teria paz, você não teria união, você não teria solidariedade, você não teria gratidão. Então o amor é tudo que você faz, amor ao ser humano, amor ao seu trabalho, amor ao próximo”.


Ascom ImagineAcredite















  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social

©2019 por Imagine.Acredite